a razão

 
Em 14 de agosto de 2019 foi criado o Núcleo de Mapeamento Digital e Formas de Uso do Território Costeiro para fortalecer os dois projetos de extensão que já encontram-se em desenvolvimento desde 2015 e 2016, respectivamente: “Sentinelas das Praias” e “Produção Midiática nas Ciências da Terra com Ênfase no Mar”. E dessa vez teremos um Programa de extensão com parcerias importantes, no âmbito de aspectos técnicos, culturais, artísticos e sociais. A equipe é formada por meteorologista, geólogo, engenheiros cartógrafos, jornalista, geógrafos, artista, filósofa, historiador e arqueólogas. Estudar os ambientes costeiros requer interrelações e diálogos entre áreas distintas que se complementam, com objetos em comum. A partir de marcada experiência em atividades de extensão na foz do rio Paraíba do Sul em Atafona, Grussaí e Açu, além de vivências em pesquisas aplicadas na Ilha Comprida/SP, na ilha Diana em Santos/SP, na praia do Góes em Guarujá/SP e também na foz do rio Itaguaré em Bertioga/SP o grupo se viu encorajado e maduro, e estamos investindo no Núcleo na forma de um Programa de extensão. Aspectos de morfodinâmica de praias arenosas ainda é nosso foco, com olhares atentos e centrados em categorias geográficas, o que ainda nos prende muito a nossa atenção: espaço geográfico, lugar, território, região e paisagem. De 2019 a 2021, ou seja, pelos próximos 2 anos, o Programa terá também como meta aproximação da Casaduna e suas valiosas e inovadoras expressões artísticas e culturais locais em Atafona, São João da Barra/RJ. Material acumulado de filmagens na foz do rio Paraíba do Sul está sendo editado e será disponibilizado no nosso canal no Youtube muito em breve. E nesse material há depoimentos inéditos e espontâneos de Dona Nelite, mulher caranguejeira e pescadora, uma personagem fantástica no emaranhado de gentes e de partes da paisagem no pouco de vegetação de mangue que ainda resta em Atafona, em sua porção meridional. Serão narrativas impressionantes a conhecer, sobre a interpretação da erosão marinha na praia de Atafona, e suas verdades. A interação com a UENF também será produtiva, com percepções do uso do território na foz do rio Paraíba do Sul. As atividades do Programa percorrerão participação em eventos, geração de filmes, promoção de debates livres e temáticos, produção midiática, vivências em praias arenosas, estudos sobre os seus usos variados e suas alterações na paisagem, e no modo de vida das pessoas do litoral.
A proposta do Núcleo possui cooperação de pesquisadores da UENF (Universidade Estadual do Norte Fluminense Professor Darcy Ribeiro), do CTUR-UFRRJ (Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro), da Casaduna, do IBGE-Recife/PE, da UFPR (Universidade Federal do Paraná), da UFES (Universidade Federal do Espírito Santo) e da UNESP de São Vicente/SP, de Registro/SP e de São José dos Campos/SP.
nucleo.mapeamento.costeiro@gmail.com